4 motivos para conhecer os corais de Maracajaú

4 minutos para ler

Mergulhar em águas mornas e cristalinas em meio à fauna marinha com diversas espécies de peixes, crustáceos e tartarugas, além dos recifes (também conhecidos como parrachos) multicoloridos: quem não quer viver essa experiência? Nos corais de Maracajaú, que são acessados por barco que saem da praia de mesmo nome, em Maxaranguape, no Rio Grande do Norte, isso é possível.

Em Maracajaú, a natureza é exuberante. O vilarejo, que fica a 55 km de Natal, capital do estado, é famoso por seus recifes de corais, ou parrachos, localizados a cerca de 7 km da costa. O local faz parte de uma área de preservação ambiental, o que garante que a flora e a fauna estão preservadas.

Quer mais motivos para conhecer a região? Então, confira o nosso post!

O que são os corais de Maracajaú?

Os corais são organismos marinhos vivos, fundamentais para garantir a vida marinha. Na verdade, eles são formados por animais cnidários, cujo corpo é chamado de pólipo. Essas espécies dependem de algas para sobreviver. Em um recife de corais, podem existir milhares de pólipos, que formam o habitat de outros seres marinhos, como peixes, crustáceos e moluscos.

Em Maracajaú, os recifes de corais ocupam uma área de cerca de 13 km². Multicoloridos, os parrachos formam um ecossistema impressionante, reunindo várias espécies marinhas — o que encanta e surpreende os visitantes, além de render o apelido de Caribe brasileiro ao local.

O lugar é adequado para a prática de mergulho (livre ou com cilindro), mas também há espaço para outras atividades, como o seabob, uma scooter subaquática. Aliás, Maracajaú é o único lugar do Brasil que oferece esse passeio, disponível para turistas com mais de 10 anos, inclusive para aqueles que não sabem nadar.

corais de maracajaú
A máquina é fácil de manusear e a velocidade pode ser regulada.

Para visitar a região, é necessário fazer uma reserva antecipada, pois, por se tratar de uma área de preservação, a quantidade de pessoas no local é limitada. Pela mesma razão, é necessário o pagamento de uma taxa ambiental.

O trajeto até os parrachos, que leva cerca de 30 minutos, é feito por catamarã — uma embarcação que oferece boa infraestrutura aos turistas, com guarda-volumes, bar e sanitários, além de incluir os equipamentos de mergulho, como máscara, colete e snorkel. Os visitantes permanecem no local por cerca de uma hora e meia.

Powered by Rock Convert

Por que conhecer os parrachos de Maracajaú?

Em Maracajaú, o visitante poderá conhecer uma paisagem deslumbrante, com a orla cercada de coqueiros, e desfrutar de águas mornas e tranquilas. Existem várias razões para conhecer o Caribe brasileiro. Confira!

1. Piscinas naturais

Nas águas cristalinas, é possível praticar o mergulho livre ou com cilindro. A profundidade das piscinas naturais varia entre 1 metro e 3 metros, e o ecossistema garante a interação com diversas espécies, como peixes, polvos e tartarugas marinhas, entre outros.

2. Naufrágios

Em função da baixa profundidade, existem algumas embarcações que naufragaram na região, o que atrai ainda mais a atenção dos mergulhadores.

3. Práticas esportivas

Além do mergulho, outras práticas esportivas atraem os visitantes, como o seabob, o kitesurf, o windsurf e o stand up paddle. Em lagoas locais, o caiaque também tem espaço.

4. Interação com a natureza e a comunidade

Além dos esportes aquáticos, os visitantes têm a oportunidade de conhecer e interagir com a comunidade local e visitar dunas (onde um dos passeios mais concorridos é o de quadriciclo), lagoas, rios e praias vizinhas.

No entanto, para desfrutar de todos esses passeios com segurança, é importante reservá-los com antecedência, de modo a garantir o seu lugar. Além disso, é fundamental contratar uma empresa com experiência em turismo e conhecimento local, que poderá proporcionar uma experiência inesquecível na visita aos corais de Maracajaú.

Quer saber mais sobre a região e suas incríveis atrações? Então, continue em nossa página e fique por dentro do mergulho nos corais!

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

3 thoughts on “4 motivos para conhecer os corais de Maracajaú

Deixe um comentário