Waldick: O Urubu que faz parte da tradição cultural de Maracajaú

3 minutos para ler

Muita gente não sabe, mas as Terras de Maracajaú, o famoso vilarejo de pescadores, do município de Barra de Maxaranguape, localizado no Rio Grande do Norte (RN), a 55Km de Natal, guarda a história de um Urubu que inclusive é pouca conhecida, até mesmo pelos próprios potiguares, quem é nascido no RN.

Várias famílias domesticam cachorros, gatos de estimação, ou até mesmo ratos, mas você já ouviu falar em Urubu de estimação? Não? Pois o pequeno vilarejo de Maracajaú guarda a história de um casal de pescadores seu Paulo da Cruz e dona Teresinha Matias da Cruz, que tinham em casa um urubu.

Os relatos dos próprios moradores da vila contam que o casal andava com o animal sempre, e que inclusive o Urubu tomava pinga com seus donos. O bicho foi cada vez mais se aproximando do casal, até passar a ser membro da família. Considerado por todos como um grande amigo.

Ao passar dos anos, o Urubu passou a ser chamado de Waldick, que conforme o tempo passava se tornava cada vez mais próximos dos pescadores de Maracajaú. O pequeno arbutre passou a ser membro e amigo de quem vivia da pesca, segundo os próprios moradores, ele sempre participava das reuniões comunitárias e bebia pinga com os amigos, parecia gente!

Para o descontentamento de muitos, infelizmente Waldick faleceu em meados dos anos 2000, depois de fazer parte de uma imensa família de pescadores e deixando muitas saudades dentro dos corações que o tinham como um grande amigo. Sua morte foi causada acidentalmente por um dos pescadores que bateu na cabeça do Urubu fortemente, levando-o a sua morte.

O Urubu é símbolo do carnaval de Maracajaú

Nos anos posteriores o animal serviu como fonte de inspiração para o surgimento de um bloco carnavalesco bem conhecido na Barra de Maxaranguape, o famoso Bloco do Urubu, que foi criado em sua homenagem, devido sua amizade para com os pescadores da cidade. O desfile do bloco ocorre tradicionalmente na quarta-feira de cinza, Waldick é tido como uma figura simbólica da folia em Maracajaú e atualmente é organizado pela Colônia de pescadores do local.

Nos dias de hoje a história ainda é pouca conhecida pelos potiguares. É uma tradição conhecida pelos moradores mais antigos de Maracajaú, mas que é guardada como parte da história de muitos pescadores da época que tiveram o animal como um verdadeiro amigo.

Para mais informações e curiosidades sobre a famosa Maracajaú confira o nosso Guia completo com curiosidades e opções de passeios.


Por: Jhonatan Silva
Jornalista e Editor do Blog Parrachos Turismo
Especialista em uma boa gargalhada

Powered by Rock Convert
Posts relacionados

Deixe um comentário