facebook

Roteiro de viagem: 7 formas de montá-lo e viajar na tranquilidade

9 minutos para ler

A melhor parte de viajar é sua vivência por inteiro: antes de embarcar, ficamos ansiosos pensando nela, planejando destinos, passeios, traçando o roteiro de viagem e fazendo planos.

Durante a viagem, vivemos aquela experiência que tanto sonhamos, aproveitamos intensamente, criamos memórias, enfrentamos perrengues, realizamos desejos. E depois dela, relembramos com as fotos, vídeos, souvenirs e presentes que trazemos de lá. Seja antes, durante ou após, todas as viagens são – ou pelo menos devem ser! – vividas em toda a sua intensidade.

Para garantir que você visite todos os pontos turísticos que deseja, consiga otimizar seu cronograma e aproveite ao máximo essa experiência, montar um roteiro de viagem é uma etapa muito importante para que sua viagem seja proveitosa e tranquila, por mais cheia de atividades que seja. Por isso, no post de hoje, compartilhamos com você nossas dicas que certamente te ajudarão a curtir sua viagem ao máximo. Confira nossas ideias para montar o seu roteiro!

Por onde começar a montar um roteiro de viagem?

Sabemos que a maioria das escolhas em nossas vidas é limitada pelo dinheiro, não é mesmo? Assim, organizar suas finanças, planejar seu orçamento e saber quanto dinheiro você tem para investir em sua viagem é um dos primeiros passos para determinar as paradas e atrações turísticas em seu roteiro de viagem. A partir disso, você terá uma melhor noção de quanto poderá gastar em cada etapa, seja no transporte, hospedagem, passeios, alimentação, compras, entre outras variáveis que fazem parte de uma viagem.

Dessa forma, o roteiro pode ser desenvolvido de acordo com a quantia que você tem para essa viagem e, através do planejamento, você consegue reduzir os seus gastos, já que muitos elementos e atrações oferecem um preço mais atrativo quando contratados com antecedência.

Além disso, ao entender exatamente onde você pretende gastar seu dinheiro, fica mais fácil priorizar aquilo imprescindível no seu roteiro e aquilo que não vale tanto a pena fazer, seja por questões financeiras ou até mesmo pelo tempo disponível.

Defina o objetivo e o destino da sua viagem

Seja para turismo, a negócios, visitar familiares ou amigos, passar o final de semana, fazer um mochilão, celebrar a lua-de-mel ou qualquer outra razão, pesquisar sobre o local, sua cultura, localização, acessibilidade, o clima da região e as atrações oferecidas fazem parte de qualquer planejamento de viagem. Não se preocupe, não é necessário calcular todas as rotas e custos milimetricamente! Mas ter uma noção básica do que te espera no destino é realmente muito importante, pois assim você pode planejar seus gastos, escolher o melhor período do ano para viajar, escolher passeios e atrações relevantes, etc.

Por essa razão, é importante entender, também, o seu perfil de viajante: você gosta de planejar as coisas ou prefere surpresas? Gosta mais de dirigir, pegar carona ou andar de avião? Busca uma experiência mais confortável ou quer ficar mais próximo da natureza? Prefere locais badalados ou destinos turísticos mais tranquilos? Se interessa por passeios culturais, fazer compras ou embarcar em aventuras? A partir dessas informações, fica mais fácil montar o seu roteiro de viagem.

Escolha a melhor época

De nada adianta montar um roteiro de viagem incrível, ir para uma praia paradisíaca e passar a semana toda abaixo de chuva, não é mesmo? Dessa forma, é fundamental que a data da sua viagem seja escolhida considerando o clima no local, até para aproveitar adequadamente as atividades que você gostaria de fazer. Afinal, há lugares que podem fechar mais cedo ou até mesmo nem abrir em determinados períodos do ano.

Ficar de olho nas previsões meteorológicas é o que vai te ajudar a fazer a mala adequadamente, evitando que você passe frio, precise gastar com capas de chuva ou tenha que comprar muitas peças de roupas novas, pois não estava preparado para o calor. Por isso, esteja preparado para todo o tipo de temperatura, ainda mais se pretende visitar uma região onde ela oscila bastante.

A escolha da data também pode pesar bastante no orçamento da viagem, já que, se escolher um período de alta temporada, você deve estar preparado para encontrar valores mais altos também. Se possível, opte por viajar em épocas menos concorridas, pois são maiores as chances de você ter uma experiência mais tranquila e também mais financeiramente acessível.

Verifique os documentos necessários

Dependendo de onde for, pode ser preciso emitir um visto de viagem, portar um determinado passaporte ou documento, atestado de vacinação, entre outras questões burocráticas e de saúde – como um seguro-viagem – que devem ser verificadas com antecedência para evitar transtornos próximo ao momento de embarque.

Se viajar com crianças, há algumas regras específicas que também são importantes a serem consideradas, de acordo com o destino e forma de transporte. Vale a pena lembrar que pode ser uma boa ideia fazer cópias dos documentos, evitando andar com os originais quando estiver passeando, diminuindo as chances de perdas, roubos e dores de cabeça mais tarde.

Decida como vai chegar lá e como vai se locomover

Seja de carro, ônibus, avião, trem ou barco, organizar-se com antecedência confere maiores chances de conseguir passagens ou aluguéis de veículos a preços mais baixos. Você pode, inclusive, verificar os aplicativos de carona ou as empresas alternativas de ônibus, que costumam ser mais acessíveis, além de acompanhar o preço de passagens aéreas e adquiri-las no momento em que estão com o valor mais competitivo.

Dependendo de onde você for, como no caso da Europa, o transporte público é bastante eficiente e algumas regiões não foram projetadas para lidar com um trânsito intenso. Por outro lado, para conseguir pegar um ônibus, por exemplo, é importante que você tenha noção do idioma e de orientação espacial, caso contrário, você pode embarcar em uma aventura e desembarcar em um local bem diferente do que havia imaginado.

Analise as possibilidades de hospedagem

Isso depende de quanto tempo pretende ficar no destino. Um hotel pode ser uma excelente opção para alguns dias, mas se pretende ficar mais tempo, que tal considerar alugar um apartamento? Além de ter a possibilidade de experimentar a região como um nativo, você pode economizar uma grande quantia e se sentir, literalmente, em casa.

Além disso, também há opções que incluem serviços e facilidades mas são alternativas mais baratas do que hotéis, como as pousadas e os hostels. Se você for mais aventureiro, é possível, inclusive, hospedar-se de forma gratuita ou com custos simbólicos, como é o caso do Couchsurfing. Há opções para todos os gostos e bolsos, não é mesmo?

Não se esqueça de que a escolha da hospedagem vai influenciar na questão do transporte: se você escolher um hotel ou apartamento longe do centro da cidade, é muito provável que seus custos com aluguel de carro, gasolina ou transporte público aumentarão.

Pesquise atividades interessantes

Na internet, é impossível não achar infinitas opções de passeios para explorar o destino turístico. Blogs com dicas de viajantes, sites especializados em turismo, redes sociais de lojas, bares, restaurantes, museus, parques, são praticamente infinitos os recursos que oferecem informações, avaliações e imagens de atrações e passeios que você pode realizar durante sua viagem.

De acordo com seu perfil de viagem e também quem lhe fará companhia, você pode pesquisar e pedir sugestões a pessoas que já conhecem esse local, aproveitando para explorar também pontos turísticos menos conhecidos e que podem ser igualmente surpreendentes. Se optar pelos pontos turísticos tradicionais, esteja preparado para encarar filas e valores mais altos, além de ficar atento à sua própria segurança, já que não é raro encontrarmos pessoas que se aproveitam das distrações para furtar dinheiro, celulares, joias e documentos.

Esteja preparado para contratempos

Por mais que o seu roteiro de viagem esteja tal qual um jogo de tetris, onde tudo é milimetricamente calculado e organizado de forma a otimizar sua viagem, não se esqueça de que nem sempre temos o controle de tudo – você pode ter que enfrentar uma fila longa em alguma atração, sentir fome em um momento inesperado, esperar um ônibus que se atrasou, entre outros diversos perrengues que podem acontecer. Isso sem falar em questões de saúde: alergias, resfriados, dores musculares, bolhas, intoxicações alimentares, etc.

Tudo isso, apesar de indesejado, faz parte da experiência, e por essa razão é importante estar preparado, principalmente financeiramente. Assim, não se esqueça de levar um dinheirinho para emergências, viu? Se não precisar utilizá-lo, pode aproveitar para comprar algo bem legal na volta da viagem.

Não importa se você vai viajar para dentro do seu estado ou explorar um novo país: o roteiro de viagem pode ser um dos seus melhores amigos nesses momentos. Ele vai te ajudar a lembrar de tudo aquilo que deve ser considerado com antecedência e prevenir transtornos de última hora, garantindo uma viagem mais tranquila.

Nós, da Parrachos, acreditamos que vale muito a pena fugir dos roteiros considerados tradicionais e explorar regiões que talvez não seriam sua primeira escolha, pois você pode se surpreender positivamente e gastar menos do que imaginava. Já conferiu os roteiros e passeis disponíveis para fazer aqui no nosso blog? Temos certeza de que você vai encontrar opções que combinam com seu estilo e com o seu bolso!

Posts relacionados

Deixe um comentário