facebook

Agência de Ecoturismo: mais que uma opção, uma solução de sonhos!

6 minutos para ler

Não é nenhuma novidade que o Brasil é um dos principais destinos quando falamos de natureza. Rico em pontos turísticos que se mesclam com o ambiente natural, o turismo ecológico faz sucesso por aqui, sendo um grande potencial a ser explorado – de forma sustentável, é claro. E uma agência de ecoturismo pode ser o que você estava procurando.

Proporcionalmente falando, o ecoturismo é o segmento turístico que mais cresce no mundo. Com o aumento da procura por alternativas eco-friendly, seja nos hábitos de consumo ou até mesmo em viagens, não poderia ser diferente: o público que busca por esse tipo de experiência cresceu e, se você pensa em contratar os serviços de uma agência de ecoturismo, esse post vai te ajudar a confirmar sua decisão. Acompanhe!

Qual o propósito de uma agência de ecoturismo?

O ecoturismo contribui para preservar os ecossistemas onde se realiza, mesmo que isso signifique um aumento de pessoas e veículos no local. De qualquer forma, é através dessa conscientização que é trabalhada a educação ambiental, viabilizando a integração das pessoas com a região: além de tentar neutralizar o impacto do ser humano, busca-se gerar um impacto positivo na região, incentivando o desenvolvimento econômico das comunidades locais, que se abrem para o turismo.

Uma agência de ecoturismo tem como objetivo promover o deslocamento e a imersão dos turistas em espaços naturais, dado o desejo de estar próximo da natureza. Normalmente, o ecoturismo envolve a observação de forma passiva da flora e da fauna, da paisagem como um todo e também oferece interação com o espaço ao redor, como no caso da prática de esportes em meio ao ambiente: trilhas, caminhadas, escaladas, etc.

Além disso, uma agência de ecoturismo também pode oferecer atividades mais ‘radicais’, como rafting, canoagem, rapel, bungee-jumping, entre outros esportes. Seu propósito é aproximar o homem da natureza sem gerar nenhum dano ambiental – pelo contrário, contribuindo positivamente para a conscientização e sua preservação. Para incentivar essas práticas, podem ser implementados espaços ecológicos para a realização das mesmas, conservando as áreas naturais.

Quais as origens do ecoturismo?

Com o intenso desenvolvimento econômico e a preocupação com a exploração de recursos naturais finitos, tão atual hoje em dia, o ecoturismo data do final da década de 1970, quando documentários e programas sobre a natureza passaram a inspirar o contato e a exploração sustentável destas áreas. A partir daí, percebeu-se um crescimento do interesse na preservação ambiental, respeitando a diversidade, os animais e a natureza como um todo, incorporando práticas que buscam o equilíbrio do planeta.

Os principais propósitos do ecoturismo, além de ser uma alternativa aos roteiros de viagem convencionais, são:

diminuir o impacto das visitas nos locais,

aumentar o respeito pelas práticas culturais e pelo meio-ambiente;

proporcionar experiências positivas para visitantes e habitantes da região;

promover, através do turismo, auxílio financeiro para a conservação ambiental;

fortalecer as economias locais por meio do consumo dos turistas, levando renda para regiões pouco desenvolvidas e tornando-as conhecidas, atraindo novos visitantes.

Onde praticar o ecoturismo no Brasil?

Além dos elementos fundamentais em qualquer viagem, como transporte, hospedagem, alimentação, entretenimento, orientação, etc., o ecoturismo também inclui, de forma destacada, atividades na natureza que favoreçam a integração do indivíduo com o ambiente ao seu redor. Por isso, os principais polos de ecoturismo no país são:

Fernando de Noronha, em Pernambuco;

Alter do Chão, no Pará;

Chapada dos Veadeiros, em Goiás;

Amazônia, em Manaus;

Chapada Diamantina, na Bahia;

Foz do Iguaçu, no Paraná;

Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso;

Jalapão, no Tocantins;

Bonito, no Mato Grosso do Sul;

Jericoacoara, no Ceará.

Mas esses não são os únicos destinos: há mais de 50 parques nacionais e outras dezenas de áreas que podem ser aproveitadas para entrar em contato com a natureza, como cachoeiras, trilhas, vales, cânions, ferrovias e muito mais. Além da observação da fauna e da flora, o ecoturismo também oferece a observação astronômica, de formações geológicas, mergulhos, tirolesa, arvorismo, cicloturismo, safáris… Opções de atividades e destinos nacionais e internacionais não faltam!

Por isso mesmo é interessante investir nesse tipo de viagem: além de fugir dos destinos turísticos comuns, uma agência de ecoturismo pode te ajudar a conhecer regiões até então desconhecidas ou mesmo do lado da sua cidade, oferecendo um novo olhar sobre sua experiência de viagem.

Os benefícios e impactos do ecoturismo

Percebemos que, por meio de uma agência de ecoturismo, a prática do turismo ecológico incentiva a conservação do patrimônio ambiental, aproveitado de forma sustentável, gerando uma maior conscientização sobre a preservação da natureza. É importante que você escolha sua agência de ecoturismo de forma cuidadosa, verificando se ela preza pela redução do impacto no local visitado e se a mesma é responsável e contrata fornecedores qualificados para que sua experiência seja a melhor possível.

Além de ter a oportunidade de vivenciar uma experiência fora dos roteiros tradicionais, o ecoturismo é fundamental para a geração de emprego e diversificação da economia local, pois, em função do turismo, aumentam os investimentos na infraestrutura do espaço, incluindo transportes, saneamento, comércio e comunicação. Isso sem mencionar a valorização da cultura local através do artesanato, das manifestações artísticas ou dos locais históricos e simbólicos que ganham relevância nos itinerários.

E aí, se animou a contatar uma agência de ecoturismo para as suas próximas férias? Que tal começar conferindo as dicas do blog da Parrachos e nos enviando uma mensagem? Estamos esperando o seu contato!

rn
Posts relacionados

Deixe um comentário